Procrastinação ou Motivação?

[Ler um texto é uma forma de procrastinação, espero que o Deus do Estudo te perdoe.]

É verdade, a época de exames está a começar! Antes de começares a lacrimejar e a comer chocolate suficiente para morreres nesta tenra idade, pensa na razão pela qual estás aqui. E não, tu não estás aqui pelos professores, nem pelos teus amigos, nem pelos teus pais. Tu estás na faculdade por ti!

Hoje, independentemente de isto ser ou não aquilo que os teus pais te dizem aos gritos quando entram no teu quarto e te encontram a ver vídeos de gatos a tocar piano (outra vez), tens mesmo de estudar. E sabes qual é a melhor altura para começar a fazer isso? AGORA! Se já começaste a tentar antes e não resultou, volta a tentar outra vez, porque às vezes basta tentar só mais uma vez.

Quando a Hermione olhou para um livro pela primeira vez, talvez se tenha apaixonado instantaneamente. Ou talvez não, talvez tenha sido uma experiência traumatizante porque se cortou em papel. Vocês sabem perfeitamente o quanto dói um corte de papel. Enquanto estudantes, a nossa vida pode ser repleta de cortes de papel. Mas os cortes saram. E nunca é tarde para recomeçar.

Achas que encontrarias a Hermione a navegar no 9gag naquela manhã de domingo como tu fizeste em vez de estudares Química Orgânica? Ou que ela passaria uma hora de estudo de Protistas no Passeio Alegre a apanhar Bulbasaurs? Não, a Hermione iria para a biblioteca estudar toxicinética e o ciclo do fósforo. Para quê? Para um dia olhar para trás e sentir que o tempo que gastou valeu a pena, que tudo valeu a pena.

Poder aprender coisas novas todos os dias é um privilégio, e é incrível! E se estás a fazer uma coisa que gostas ainda é melhor, não é? Estudar não tem de ser enfadonho se o encarares como um desafio. Quanta informação é que será que vais conseguir aprender hoje? E amanhã?

Estabelece um objetivo, lê, escreve, sê produtivo, não te distraias a fazer desenhos de equinodermes no caderno. Não custa assim tanto, e no final vais ficar feliz por ti. As outras pessoas que ficam felizes por ti são um bónus. O importante aqui és tu, e se queres ser a próxima Aretha Franklin do oceano ou o próximo Mark Zuckerberg da aquacultura, podes começar hoje, pelas coisas pequenas. Não dês desculpas, não fujas das cadeiras de que não gostas e sobretudo, não te esqueças que um dia vais ficar orgulhoso por tudo o que fizeste hoje.

Há algumas décadas, Pasteur provou que a geração espontânea era treta. Sabes o que é que também é treta? Pensar que é possível ter sucesso sem esforço. O sucesso não é geração espontânea. O sucesso precisa de nutrientes e condições ideais para se transformar na placa de Petri cheia de colónias cor-de-rosa que querias.

Tu consegues ter essas colónias, eu acredito em ti!

Sê uma Hermione, fica orgulhoso de ti hoje!


Texto por: Ana Luísa Costa