Perto do Icbas – lojas de artigos vintage/em 2ª mão

Adoras comprar roupa mas achas absurdo os preços que praticam as grandes multinacionais? E, para além disso, dispensas encontrar alguém vestido como tu de 100 em 100 metros? E ainda, sonhas em ter um estilo de vida mais sustentável, apostar em artigos baratos mas de qualidade e durabilidade, aliado a um design intemporal e quem sabe irreverente? Talvez a resposta esteja mesmo nas lojas vintage e em segunda mão!
Embarca com o Perto do Icbas nesta viagem onde poderás encontrar as melhores lojas de roupa e livros, e não só, com artigos à tua medida e mesmo perto de ti.
Se ainda não estás convencido e estás a pensar “eu nunca”, lê o artigo até ao fim. Falamos depois!


Mon père

17093153_1313763098705214_1019701605_o

Morada: Rua da Conceição nº 80 Porto

Distância (a pé): 15 min do ICBAS novo; 8 minutos do ICBAS antigo

Horário: Seg-Sáb 14h-20h

Facebook: https://www.facebook.com/monperevintage/

Entrar na Mon Père é entrar num autêntico baú. A loja situada nas Galerias Hotel Malaposta está aberta desde 2013, regendo-se por uma estética muito clara, indissociável da própria Mariana, a proprietária.
As peças que aqui se vendem resultam de uma espécie de coleção feita ao longo de várias viagens por diferentes locais. É pautada por padrões arrojados, cores vivas, veludos e texturas incomparáveis. Oferece um variado leque de camisas, casacos, camisolas, calças e saias, bem como acessórios, como óculos de sol, bijuteria, bonés e chockers, que se destinam tanto a homens como mulheres. Também aqui se vendem sapatos, no entanto, apenas para o público feminino.
Os preços são bastante variáveis, desde valores simbólicos como 4€, até aos 25€ ou 30€.  Contudo, há que destacar os seus conhecidos saldos de 1€ onde, com jeito, se encontram peças extraordinárias.
Por fim, há que referir a regular presença de habitante algo insólito – um pequeno coelho da raça Bélier, que saltita por entre os móveis vintage ou que se deita sobre os característicos tapetes que cobrem o chão. Sempre de orelhas baixas, o adorável ser não rejeita um afável cumprimento.

Ornitorrinco

Morada:  Rua da Assunção, nº 7 (mesmo ao lado dos Clérigos)

Distância (a pé): 15 min do ICBAS novo, 7 min do ICBAS antigo

Horário: Seg-Sáb das 10h às 19h

Facebook: https://www.facebook.com/ornitorrinco.vintage/

Com um nome que chama a atenção e logo atrás dos Clérigos vamos encontrar este espaço. Mal entramos na Ornitorrinco notamos alguma irreverência que a retira do padrão normal de lojas de roupa do Porto (além do nome!), desde a sua peculiar decoração com vários ornitorrincos nas paredes (de destacar o ornitorrinco crucificado) às varias peças de roupa, cada uma diferente  e excêntrica à sua maneira.
Tal como a sócia Daniela nos disse, o nome, Ornitorrinco, acabou por encaixar na loja. A ideia original desta loja surgiu há quase 5 anos através das inúmeras viagens que o casal fundador fazia e pela falta que sentia deste tipo de lojas no Porto e pela tentativa de trazer ao Porto aquilo que iam procurar noutras cidades.
Aqui encontras só roupa usada, desde os anos 70 a 90, com preços que vão desde o 1€ (podes encontrar uma velha mala de viagem com estas pechinchas no piso superior)  até aos 35€, tanto para homem como para mulher.
Por último, o maior destaque vai para os conhecidos casacos das Levi’s e camisolas da Adidas no lado masculino enquanto no lado feminino a nossa atenção vai para as blusas com os requisitados padrões.
O estilo lalaland deixou-te a suspirar? Então é neste espaço que podes tentar a tua sorte!

UR

Morada:  Rua do Bonjardim nº 540 (mesmo ao lado da Trindade)

Distância (a pé): 12 min do ICBAS novo, 7 min do ICBAS antigo

Horário: Seg-Sáb 11-19h

Facebook: www.facebook.com/Usado.Reciclado.Shop/

Site official: urbrand.tictail.com

A UR surgiu a partir de um projecto da Senra, natural do Porto, já há mais de 10 anos. Naquela altura, vender roupa usada na Internet não era de todo comum, pelo que podemos dizer que a Senra foi, no mínimo, inovadora. A UR ia marcando presença em Flea Markets, fascinando-nos com roupa usada dos 80s e 90s. Daí à abertura do espaço físico permanente no Porto foi um “passo natural, necessário”: a loja existe no Bonjardim, ao pé da Trindade, há quase 3 anos.
Atualmente, apenas uma minoria da loja são produtos em 2ª mão. A grande maioria provém de “dead stocks”, isto é, produtos que não chegaram a ser vendidos e ficaram parados nos armazéns dos fornecedores durante anos à espera da Senra. Mas tudo isto depende da altura do ano.
A UR tende a procurar produtos nacionais, com vista a um comércio sustentável. E tem confecção própria desde há 2 anos: basta procurares pela etiqueta URbrand nas peças da loja (por exemplo, nos fatos de banho). As produções são sempre pequenas, com vista a proporcionar peças únicas aos clientes. Na UR, podes ainda encontrar as mochilas da OnUrb, uma marca incrível que transforma aqueles jeans antigos que tens em casa (que, sejamos sinceros, já não te servem mas continuas a adorar) em mochilas mesmo giras.
No site da loja, podes ver os produtos incríveis que te esperam e podes optar por encomendar as peças por correio ou, alternativamente, pedir entrega em loja. Isto é especialmente útil para os clientes de Lisboa, que sonham com a abertura da UR em Lisboa (será que terão sorte?). Se calhar, estás a pensar que tudo isto é novidade para ti e que não conhecias a marca. Mas provavelmente já passaste os olhos por peças da UR ao folhear a revista Cristina (ou a ver o momento de moda do Você na TV…). Sim, a UR é procurada por stylists de grandes marcas que vêm atraídos pelo estilo urban vintage. E, nas produções fotográficas muito giras que encontras nas páginas da marca, os modelos são clientes habituais…
Estás à espera de quê?! Aproveita e visita a UR na próxima sexta ou sábado, para apanhares o “Dia do 1€”. Já não tens desculpa.

Livraria Lumière

17015426_1313763208705203_1826263238_o

Morada: Rua Formosa, nº 197

Distância (a pé): 17 min do ICBAS novo; 27 min do Icbas antigo

Horário: Seg-Sex 9h30-19h e Sáb 9h30-13h

Facebook: https://www.facebook.com/Livraria-Lumi%C3%A8re-207713712605724/?fref=ts

Esta loja foi aberta em 2001, tal como o nome o denuncia nas Galerias Lumière e não pelas atuais proprietárias. A gerência atual é um daqueles casos de “no sítio certo, à hora certa”, uma vez que, na altura da sua venda, ainda na morada inicial, uma das atuais donas trabalhava também numa livraria e, uma vez que tinha interesse pela área, decidiu dar continuidade a este espaço. A livraria tem então sofrido algumas modificações desde proprietários a morada, tendo no Verão do ano passado mudado para a Rua Formosa.
Ao entrar, somos confrontados com um ambiente distinto das livrarias ditas convencionais. Trata-se duma livraria com “espaço”, sem livros empilhados ou cartazes berrantes com promoções, permitindo conhecer os livros contemporâneos aos nossos antepassados, mas também atuais. O tipo de livros que podes encontrar são distintos dos que estás habituado. Portanto, se procuras aquele livro top 10, esta livraria não será o local certo para ti. O que dá o mote a esta loja são exatamente os livros mais peculiares, que são recolhidos junto de proprietários de bibliotecas particulares e, geralmente, são vendidos a metade do preço inicial.
Apesar de ter desde romances a livros mais científicos, as áreas mais em foco são filosofia, teatro, esoterismo e abrange um público muito amplo, composto por todas as idades.
O espaço é muito acolhedor e as donas muito prestáveis, por isso, se queres fugir aos livros mainstream e o orçamento este mês está um pouco apertado (o Dia dos namorados é muito bonito, mas definitivamente não dá jeito para carteira dos estudantes e ainda compraste aquele fato para o Carnaval de Ovar?), dá lá uma saltada e vais ver que vais encontrar o livro ideal para desfrutares deste ínicio de semestre mais relaxado.


Esperamos ter-te suscitado o interesse e levar-te a dar uma hipótese a este conceito, nem que seja para comprares prendas para os teus amigos mais hipster! Quem sabe não sais destas lojas com um biquíni, um macacão e um livro debaixo do braço pronto para arrasar nas próximas férias de Verão! E, a melhor parte… tudo pelo preço de uma camisola de tecido duvidoso da Zara.

Alexandra Guedes, Ana Maria Ferreira, Eduardo Gomes, Inês Pacheco, Mariana Lobo