Locais de estudo/passeio no Porto

Segundo alguns estudos que não irei referenciar porque para isso já tenho uma tese, variar o local de estudo ajuda a reter melhor a informação. Com isso em mente, porque não experimenta o caro leitor tal método? E aproveita o bom tempo para passear pelo Porto? Poderão alguns dizer que é um desperdício de tempo, mas nem que seja só pelo desanuviar que um bom passeio faz, há muito a ganhar! Começando perto das novas instalações, mesmo do outro lado da rua, existem os jardins do Palácio de Cristal, onde para além da biblioteca que se encontra no seu interior, não faltam bancos e relvados confortáveis onde se sentar ou deitar, onde fora a ocasional excursão de crianças de infantário e o grito de um ou outro pavão, encontram uma tranquilidade perfeita para estudar. Mas mais perto do velhinho ICBAS, ao lado da Reitoria, abriu “recentemente” o jardim da Praça de Lisboa com as suas oliveiras que oferecem uma sombra fantástica para passar uma boa tarde acompanhados do vosso material de estudo preferido (ou companhia, mas não abusem muito que se vê tudo da Torre dos Clérigos). Por outro lado, se gostam de ver o rio passar com barcos cheios de turistas, desçam até à Ribeira. Se por um lado aqui não faltam lugares onde se sentar a estudar, talvez possa ser barulhento demais com o movimento dos compradores de lembranças. Nesse caso, atravessem a ponte até ao Cais de Gaia, onde não faltam relvados mesmo junto aos barcos rabelo, onde se podem sentar a apanhar sol com uma mini… ah, e estudar, claro! Mas preparem-se para tirar fotos aos turistas com a ponte ou os edifícios muito coloridos da Ribeira como fundo. Eles vão pedir! Se por outro lado gostam de se sentir superiores a isto tudo, vão para o Jardim do Morro, do lado de Gaia. Ou até mesmo à Serra do Pilar, se ainda não estiverem cansados de terem subido aquilo tudo (porque quem é que tem dinheiro para aquele teleférico, fora um reformado alemão?). São no geral locais pacíficos e com uma das melhores vistas deste cantinho à beira mar que são estas duas cidades irmãs. Existem muitos mais sítios dos quais poderia falar, uns mais afastados, outros nem tanto, locais onde se pode evitar ficar com a palidez que assombra os estudantes do ICBAS na época de exames, desde que o tempo o permita. Se vão estudar mais ou menos é discutível, mas que se vão sentir melhor e com mais energia mental é mais que garantido!

https://www.facebook.com/TiagoRamosPhotography?fref=ts

Tiago Ramos