À descoberta do maravilhoso Mundo da Genética: uma viagem ao desconhecido

genet

Quando se fala em Genética, muitas vezes associamos este conceito às doenças genéticas, aos fatores de risco que fazem com que muitos indivíduos sejam mais suscetíveis a determinadas doenças ou à hereditariedade de características menos favorecidas. O mesmo se passa quando se fala sobre as alterações nucleotídicas no genoma, como se fossem a marca fatal de um destino chamado doença.

No entanto é importante desmistificar este conceito e perceber que a Genética é um mundo infinito onde quem entra depressa fica maravilhado com a complexa rede de interações genéticas (e não só) que fazem parte do nosso dia-a-dia e que pode fascinar mesmo aqueles que não seguiram um ramo científico.

É importante perceber que através da Genética também se pode decifrar crimes misteriosos (exemplo típico das séries de televisão) e para os que gostam de História e Geografia, a Genética também permite descobrir os padrões de migração das populações ao longo dos tempos, que influenciaram as diversas civilizações.

O maravilhoso mundo da Genética também é composto pelas inúmeras características físicas que nos caracterizam em termos de diversidade, assim como perceber as variações entre animais, plantas e outros organismos.

Alguns exemplos são o cabelo ruivo e as sardas, os olhos azuis ou as “covinhas” nas bochechas. Outro exemplo típico de diversidade que se reflete nos diferentes paladares e gostos culinários, é a tiofenilcarbamida ou PTC, responsável por alguns sentirem uns alimentos como amargos, enquanto outras pessoas são insensíveis a essa substância, o que pode explicar alguns gostarem de nabos e outros não, por exemplo. O próprio sistema ABO é determinado geneticamente, exemplo típico usado nas aulas de Genética.

Nos animais, não posso deixar de referir os gatos Calico, cuja manchas alaranjadas e pretas nas fêmeas, são devidas a diferentes padrões de inativação do cromossoma X nas diferentes células do pêlo, determinando assim diferentes padrões nas fêmeas desta espécie de gatos.

Não podemos esquecer no entanto que a Genética não é uma atriz sozinha no palco da Vida e tem um diálogo complexo com o Ambiente, um casamento que é foco de interesse da Saúde Pública e da Epidemiologia. Embora a Genética seja uma ciência recente à luz da escala temporal das Ciências, nos últimos anos os avanços têm sido fantásticos e o desenvolvimento de novas tecnologias tanto a nível laboratorial como a nível bioinformático, têm permitido explorar muito mais este Universo de diversidade sem fim. Tal como Richard Lewontin referiu em 1974, “What we know as the science of genetics is meant to explain two apparently antithetical observations – that organisms resemble their parents and differ from their parents. That is, genetics deals with both the problem of heredity and the problem of variation”. Eu não lhe chamaria problema…mas maravilha da variação!

Carolina Lemos